Testosterona baixa? Remédio para colesterol pode ser o culpado



Quem aqui faz uso ou conhece alguém que tome as famosas estatinas, classe de fármacos prescritos para baixar os níveis de colesterol?

Eu duvido que você não conheça alguém, especialmente se já passou dos 50 anos.

Aqui no Brasil, saltou para 8 milhões o número de pessoas que usam estatinas.

O número impressiona: é como se todos os habitantes do estado do Pará tomassem o mesmo remédio.

Cada médico sabe o que é melhor para o seu paciente, mas junto com o receituário da estatina, o profissional de saúde também deveria alertar que o uso contínuo desse medicamento pode trazer efeitos indesejáveis como fraqueza muscular, perda de memória e, pasme, até aumentar o risco de ataques cardíacos.

homem cansado

Uso de estatinas pode trazer fraqueza muscular e cansaço

Para o médico da Saúde Natural, Dr. Carlos Schlischka, que faz parte do time da nossa parceira Jolivi, apesar das estatinas continuarem vedetes da indústria farmacêutica, elas simplesmente não conseguem barrar sozinhas as mortes provocadas pelas doenças do coração.

Segundo o Dr. Carlos, a estatina, enquanto se propõe a baixar seu colesterol, cumpre o que promete, mas pode trazer consequências devastadoras.

O colesterol não é um inimigo 

Níveis adequados de colesterol desempenham um papel vital para o funcionamento do seu organismo. Seguem 3:

✔ É indispensável para a absorção da vitamina D3, o hormônio da imunidade;
✔ É necessário para a boa função dos receptores de serotonina no cérebro, o hormônio da felicidade; e
✔ É matéria-prima na fabricação dos seus hormônios sexuais, como a testosterona.

Quando o tema é a redução de testosterona, a conceituada revista britânica BMC Medicine reuniu 11 estudos que detectaram que a estatina reduziu 0,66 nmol/L de testosterona de homens acompanhados durante a revisão.

Outro estudo, publicado pela Diabetes Care, revista da Associação Americana de Diabetes, comparou 355 homens com diabetes tipo 2. Parte deles tomava estatinas; e parte, não.

Os homens que tomavam estatinas tinham 11,1% menos testosterona total do que aqueles que não tomavam nada.

Uma das explicações para essa queda é que a estatina pode induzir ao hipogonadismo, doença que reduz a produção de testosterona pelos testículos.

estatinas colesterol

8 milhões de brasileiros usam estatinas

Coenzima Q10 reduz os efeitos colaterais das estatinas

Embora as estatinas sejam toleradas pela maioria das pessoas, antes de baixar o colesterol, elas reduzem o seu estoque de um nutriente chamado Coenzima Q10.

Fraqueza nas pernas, falta de energia, perda de massa muscular, falhas de memória…todos esses danos estão na lista de quem tem deficiência de Coenzima Q10 no organismo.

E o coração, em especial, depende da CoQ10 para bater forte e no ritmo certo.

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, avaliou 420 pessoas com insuficiência cardíaca de nove países diferentes.

Após dois anos, o grupo que suplementou Coenzima Q10 teve o risco de morte, internação hospitalar ou de complicações cardíacas reduzido pela metade.

Como aumentar a ingestão de Coenzima Q10?

fígado

Fígado bovino é fonte de Coenzima Q10

Alimentos como vísceras de animais próprias para consumo humano são fontes riquíssimas do CoQ10.

Para quem já anda fatigado e precisa aumentar os níveis de de Coenzima Q10 no organismo, a sugestão é suplementar cápsulas de 100 mg a 200 mg de Coenzima Q10 ao dia.

Se esse conteúdo foi útil para você, compartilhe!

 

 

Fontes:

  • BMC Medicine volume 11 , Article number: 57 (2013)
  • Diabetes Care 2009 Apr; 32(4): 541-546
  • The American Journal of Clinical Nutrition , Volume 97, Issue 2, February 2013, Pages 268–275
  • Med Sci Monit . 2014 Nov 6;20:2183-8
  • JACC Heart Fail. 2014 Dec;2(6):641-9
  • First drug to improve heart failure mortality in over a decade