Vitaminas.com.vc

Osteoporose: 4 nutrientes que apoiam a renovação dos ossos



Pode até soar estranho dizer isso, mas quando o assunto é saúde óssea, é importante saber que nosso corpo está sempre decompondo os ossos e, na sequência, reconstruindo-os.

Ou ao menos assim deveria ser. Acontece que, na juventude, antes dos 30, o organismo tende a produzir mais ossos do que quebrá-los — o que é extremamente benéfico para a densidade óssea.

Mas passados esses anos dourados, o corpo passa a renovar o esqueleto em uma velocidade mais lenta. E aí, quando esse desaceleramento é associado com a falta de certas vitaminas e minerais no corpo, o resultado pode ser a osteoporose, uma doença muitas vezes silenciosa que enfraquece os ossos e os deixa mais vulneráveis à fraturas.

Por isso, pensando na prevenção e na manutenção da saúde dos ossos, montamos uma lista com 4 nutrientes que podem fazer parte da alimentação e da rotina de suplementação para ajudar a mantê-los fortes e saudáveis.

É importante conhecer cada um deles para quebrar o mito de que suplementar apenas o cálcio não fortalece os ossos. Pelo contrário: tomar esse mineral sozinho, sem outros suplementos aliados para atuarem como um time, pode ser bastante arriscado. E nessa lista você entenderá o motivo.

#1 Magnésio

O magnésio é um dos minerais mais abundantes no corpo, e 60% dele está localizado nos ossos.

Para começar, sua ingestão adequada pode auxiliar no aumento da massa óssea: uma análise conduzida por pesquisadores da Wageningen University & Research, na Holanda, confirmou que o componente ajuda a potencializar o aumento da densidade mineral óssea da região do quadril e do colo de fêmur em pessoas a partir de 60 anos.

Além disso, cientistas ingleses e finlandeses descobriram que homens de meia-idade com níveis baixos de magnésio tinham um risco aumentado de fraturas, principalmente na região do quadril.

Por outro lado, esse mesmo estudo observou que o risco de fraturas era reduzido em 44% nos homens que tinham índices mais elevados de magnésio no sangue.

E antes de passar para o próximo nutriente da lista, é importante saber de um detalhe que muda tudo. Outras substâncias comumente ingeridas para cuidar dos ossos, como o cálcio e a vitamina D, devem, idealmente, trabalhar em conjunto com o magnésio.

Primeiro porque o magnésio é necessário para ajudar a regular o metabolismo da vitamina D, fazendo com que ela seja bem aproveitada pelo organismo e possa contribuir para a melhor absorção do cálcio.

Em pessoas com baixos níveis de magnésio, fica difícil de acontecer essa absorção.

Além disso, o cálcio, quando ingerido sem a companhia do magnésio, pode se acumular em outras partes do corpo, podendo aumentar o risco de acúmulo de placas nas artérias e danos ao coração.

Daí a importância de abastecer o corpo com esse mineral, para que ele consiga “orquestrar” toda essa sinfonia.

#2 Vitamina D

A deficiência de vitamina D, também conhecida como “vitamina do sol”, é um problema de saúde no mundo todo que pode trazer consequências nada bem-vindas para os ossos.

É que, além de ajudar a turbinar a absorção de cálcio e fósforo no organismo, a vitamina D também dá uma mãozinha para regular o processo de renovação óssea.

Isso porque ela auxilia na produção de uma proteína chamada osteocalcina, que fica encarregada do processo de mineralização dos ossos, contribuindo para a integridade da estrutura do esqueleto.

Como pouca gente se expõe ao sol pelo menos 20 minutos por dia — e com o corpo 80% descoberto —, a melhor e mais prática alternativa é mesmo suplementar a vitamina D em cápsulas.

#3 Vitamina K2

Como comentamos anteriormente, a vitamina D, quando entra no organismo, inicia seus trabalhos para ajudar a melhorar a absorção do cálcio.

O que acontece é que esse cálcio precisa caminhar até o destino certo: os ossos e os dentes.

Só que se ele não estiver com um bom GPS — no caso, a vitamina K2 —, o risco de se perder no caminho e parar em outras partes do corpo pode ser alto.

E aí entramos naquela mesma história da falta de magnésio, que também é um direcionador do cálcio…

#4 Boro

O boro, assim como os demais nutrientes, é necessário para ajudar na absorção e no direcionamento correto do cálcio para os ossos, apoiando tanto a formação quanto a manutenção da densidade óssea.

De acordo com um estudo feito pelo Departamento de Alimentação e Nutrição da Universidade Estadual Paulista (UNESP), o boro também tem um papel importante na formação de hormônios esteróides relacionados à saúde óssea, especialmente em mulheres que já passaram pela menopausa.

Você também pode gostar de saber…

O Osteo Pro é um suplemento alimentar 100% natural à base de vitaminas e minerais que podem auxiliar no processo de renovação, manutenção e fortalecimento da estrutura óssea.

A fórmula combina doses equilibradas de boro, magnésio quelato, zinco quelato e as essenciais vitaminas D3 e K2. De acordo com estudos científicos, esses nutrientes podem apoiar a absorção correta do cálcio nos ossos, aumentar a força e a densidade óssea.

Clique para saber mais sobre o Osteo Pro.

Referências bibliográficas:
Inge Groenendijk, Marieke van Delft, Pieter Versloot, Luc J.C. van Loon, Lisette C.P.G.M. de Groot, Impact of magnesium on bone health in older adults: A systematic review and meta-analysis, Bone, Volume 154, 2022, 116233, ISSN 8756-3282, https://doi.org/10.1016/j.bone.2021.116233.University of Bristol. “Magnesium could prevent fractures, say researchers.” ScienceDaily. ScienceDaily, 12 April 2017.CAMPOS, J.A.D.B.; DEMONTE, A.; OLIVEIRA NETO, L.C. Intake of mineral borum, prevention and treatment of osteoporosis. Nutrire: rev. Soc. Bras. Alim. Nutr.= J. Brazilian Soc. Food Nutr., São Paulo, SP, v. 30, p. 97-107, dez. 2005.