O que o vaga-lume tem a ver com o Viagra?



Você já se perguntou por que o vaga-lume pisca?

Já sabe que o inseto acende e apaga por várias razões, e namorar é a principal delas.

É amplamente conhecido que a reação química que ocorre na barriga do vaga-lume, chamada de bioluminescência, é o que faz com que o animal emita luz.

Mas cientistas da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, realizaram um estudo para entender melhor por que esses insetos piscam. E a descoberta dos pesquisadores, publicada na Revista Science, foi muito interessante.

O óxido nítrico, mesmo gás incolor que faz o Viagra funcionar na hora H, é o que faz a lanterna do vaga-lume acender e apagar.

Quando esses insetos estão na fase adulta, o brilho forte funciona como um um código de paquera.

Quanto mais intenso e constante, mais atraentes eles se tornam perante o sexo oposto.

vaga-lume

Vaga-lume pisca à base de óxido nítrico

Nos homens, o óxido nítrico melhora a circulação do organismo e dilata os vasos sanguíneos.

Isso também relaxa as artérias do pênis e aumenta o fluxo de sangue para o órgão genital, resultando em ereções mais firmes.

O Viagra, remédio mais famoso para impotência, costuma funcionar porque potencializa a ação do óxido nítrico.

Só que como nenhum fármaco é perfeito, o “azulzinho” pode trazer uma série de efeitos colaterais perigosos.

Dor de cabeça, tontura, visão embaçada, enjoo, vermelhidão e risco de infarto…esses são alguns dos efeitos colaterais da droga erétil.

Na hora H, o Sildenafil pode até parecer uma solução eficaz, mas é importante conversar com um médico de confiança e procurar um tratamento que ataque a raiz do problema.

A raiz andina que contribui para a ereção peniana

A maca peruana já ganhou o apelido de “Viagra Vegetal” e é conhecida como afrodisíaca há mais de 2 mil anos.

Maca peruana ganhou apelido de “Viagra Vegetal”

A raiz andina é fonte de um aminoácido chamado arginina, uma substância considerada precursora do óxido nítrico, molécula que favorece a ereção peniana por melhorar o fluxo sanguíneo.

Só que diferente das drogas para impotência, a maca peruana não traz efeitos colaterais perigosos.

Um estudo divulgado no Journal of Andrology apontou que homens que consumiram a raiz andina relataram uma melhora no quadro de disfunção erétil após 12 semanas de suplementação.

Pesquisas também mostram que a maca peruana reduz os sintomas de secura vaginal e alterações de humor em mulheres em fase de menopausa.

Para fazer valer a potência da raiz, a recomendação é buscar suplementos feitos a partir de extrato puro padronizado de maca peruana. A dose sugerida é a partir de 350 mg ao dia.

Se este conteúdo foi útil para você, compartilhe nas redes sociais.

 

Fontes:

Nitric Oxide and the Control of Firefly Flashing

J. E. Lloyd, in Sexual Selection and Reproductive Competition in Insects, M. Blum, N. Blum, Eds. (Academic Press, New York, 1979), pp. 293–342.

Gonzales, G. F. et al. Effect of Lepidium meyenii (MACA) on sexual desire and its absent relationship with serum testosterone levels in adult healthy men. Andrologia. 2002 Dec;34(6):367-72.

Beneficial effects of Lepidium meyenii (Maca) on psychological symptoms and measures of sexual dysfunction in postmenopausal women are not related to estrogen or androgen content.