Lembra do óleo de fígado de bacalhau? Listamos 5 benefícios



Quem aqui fugia toda vez que a mãe aparecia com uma colher e o frasco marrom de óleo de fígado de bacalhau?

Você se lembra dessa cena?

O ‘reclame’ na TV dizia que o suplemento servia para deixar as crianças mais fortes e mais saudáveis, mas será que era verdade?

Sim. E não apenas para crianças, poderia beneficiar pessoas de qualquer idade.

Isso porque trata-se de um suplemento alimentar muito rico em vitamina D3, vitamina A e também em gorduras boas da família ômega 3.

Se na sua época você soubesse que a emulsão de óleo de fígado de bacalhau era rico em ômega 3, teria feito careta para o homem que carregava um peixe gigante nas costas? Rs…

óleo de fígado de bacalhau

Lembra da emulsão de óleo de fígado de bacalhau?

Depois de alguns anos, acredita que o bendito óleo voltou para a prateleira da farmácia? Porém, agora, ele é envasado em garrafa plástica, tem sabor artificial de frutas, adoçante e óleo de soja na composição.

Tsc! Tsc! O óleo de soja, utilizado para conservar os nutrientes da maioria dos suplementos alimentares mais baratos, é inflamatório e aniquila a ação terapêutica dos ácidos graxos EPA e DHA presentes no óleo de peixe.

Enquanto você fica aí na saudade, conheça 5 motivos para nunca mais parar de tomar ômega 3.

#1 – Coração robusto

Na Harvard Medical School, fizeram um estudo sobre os efeitos do ômega 3 para a saúde de 19.212 homens e mulheres com idade média de 64 anos. Todos os voluntários tinham histórico de doença cardiovascular.

Os cientistas queriam saber se o ômega 3 poderia fortalecer o coração e prevenir ataques cardíacos entre os participantes que suplementaram o nutriente.

Eles descobriram que o EPA, que é um dos ácidos graxos da família do ômega 3, foi responsável por:

🐟 Reduzir em 25% o risco de morrer por infarto
🐟 Prevenir derrame
🐟 Evitar outro ataque cardíaco
🐟 Reduzir a dor no peito chamada de angina

#2 – Bom para o diabetes tipo 2

Para você ter uma ideia da eficácia do ômega 3 na melhora do quadro de diabetes, uma pesquisa realizada pela Universidade de Valência, na Espanha, analisou o consumo de ômega 3 em 945 pessoas entre 55 e 80 anos com alto risco cardiovascular.

Foi descoberto que o consumo de ômega 3, está associado a menor incidência de diabetes tipo 2 e a diminuição da concentração de glicose.

Outro estudo publicado pela Universidade de Harvard apontou que o ômega 3 pode ajudar a prevenir o diabetes tipo 2.

A explicação é que o nutriente aumenta os níveis de um hormônio chamado adiponectina, que, indo direto ao ponto, atua na regulação dos níveis de açúcar no sangue e em processos inflamatórios.

#3 – Contra-ataca a artrite

Quando falamos de artrite, a ciência também já descobriu que os ácidos graxos EPA e DHA do óleo de peixe podem prevenir e até mesmo barrar a progressão da artrite e a reduzir as dores nas articulações.

Uma estudo britânico publicado na revista científica Osteoarthritis and Cartilage demonstrou que o ômega 3 reduziu os sinais de artrite nas cobaias após 140 dias de suplementação.

ômega 3

Ômega 3 é formado pelos ácidos graxos EPA e DHA

#4 – Afasta o risco de câncer (mama, próstata e colorretal)

Segundo a Sociedade Americana de Câncer, a suplementação correta de ômega 3 pode afastar os tumores das mamas e da próstata.

Um outro trabalho científico realizado com 170 mil voluntários mostrou que, entre os 1.659 participantes que desenvolveram câncer colorretal, quem suplementou ômega 3 diariamente, apresentou um risco 41% menor de morrer pela doença.

#5 – Antidepressivo natural

Pesquisas apontam forte correlação entre baixos níveis de ácidos graxos 3 no sangue de pessoas com transtornos de humor. O uso de ômega 3 pode ajudar a evitar quadros de depressão e ansiedade, sem produzir efeitos colaterais.

Como tomar Ômega 3?

Para ampliar a sua ingestão de ômega 3, inclua mais sardinhas frescas, anchova, atum, cavala e bacalhau no cardápio. O ideal é comer peixes gordurosos mais de três vezes por semana.

Como nem sempre isso é possível, uma forma mais prática e segura de obter bons níveis e ômega 3 ainda é por meio da suplementação em cápsulas.

Na hora de escolher um produto, certifique-se que o produto tenha concentrações adequadas de EPA e DHA, que tenha Vitamina E na composição para preservar a qualidade do óleo, e que seja livre de metais tóxicos como mercúrio.

Para potencializar os efeitos do seu ômega 3, tome suas cápsulas sempre perto de refeições gordurosas.

Sozinho, o ômega 3 funciona melhor do que vários medicamentos juntos.

Pessoas que usam anticoagulantes devem conversar com um médico de confiança antes de usar qualquer suplemento alimentar.

Gostou desse artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais.