Dor no joelho? O mestre dos minerais pode ajudar



O ditado diz: “quem viver verá”. E possivelmente terá dor nas articulações.

A população está vivendo mais, só que, infelizmente, esse pacote costuma vir acompanhado das famosas dores nas juntas.

Mais adiante você irá aprender como usar o “mestre dos minerais” em casa para combater esse problema.

Antes, vamos dar nome aos bois.

A doença comum que afeta os joelhos e desgasta a cartilagem é conhecida como artrose, mas o nome correto para defini-la é osteoartrite.

osteoartrite joelhos

Osteoartrite costuma atingir pessoas com mais de 65 anos

A osteoartrite é caracterizada pela degeneração das cartilagens entre os ossos e costuma atingir pessoas com mais de 65 anos.

Lembrando que, em linguagem médica, tudo que termina com “ite” significa inflamação.

Então, se essa articulação está desgastada, inflamada e causando dor, o diagnóstico é osteoartrite.

As juntas que costumam ser mais afetadas pela doença são as dos joelhos. E quem sofre desse mal sabe: tudo começa com uma dor para subir ou descer escada, dificuldade para levantar do sofá até o inchaço aparecer.

Aí vêm os analgésicos. Eles tiram a dor e, pimba! O paciente esquece da maldita inflamação.

Acontece que a dor até pode ser controlada temporariamente com remédios, mas a doença continua lá, até que se torna incapacitante.

Há quem diga que não há o que fazer, que é preciso desgastar de vez para recorrer a uma cirurgia.

Mas saiba que é possível, sim, prevenir, barrar e até mesmo regredir a osteoartrite com a ajuda do “mestre dos minerais”.

Magnésio – o mestre dos minerais

40% da população tem deficiência de magnésio

Cerca de 40% da população tem deficiência de magnésio, sabia?

Isso porque nosso solo é pobre em nutrientes e os alimentos não são mais tão nutritivos como antigamente.

O magnésio é o quarto mineral mais abundante do nosso organismo e desempenha mais de 300 reações fisiológicas, entre elas, a boa formação de ossos e dentes.

A ciência já sabe que pessoas com baixos níveis de magnésio têm grandes chances de desenvolver osteoartrite.

Em um estudo recente feito pela Sociedade Internacional de Pesquisa em Osteoartrite, 2.458 pessoas entre 45 a 69 anos com osteoartrite nos joelhos foram acompanhadas durante 4 anos.

Ao final do trabalho, os pesquisadores notaram que os pacientes que consumiram pouco magnésio apresentaram mais dores e piora na função articular.

Outro benefício conhecido do magnésio para as articulações é que ele pode melhorar a função das moléculas integrinas, que apoiam o processo de regeneração das cartilagens.

Como suplementar magnésio?

Quem deseja consumir mais magnésio no dia a dia, deve investir no consumo de folhas verde-escuras como espinafre, castanhas-do-Pará e sementes de abóbora e linhaça.

Pessoas que já estão sofrendo com as dores causadas pela osteoartrite e precisam de um aporte maior do nutriente, podem apostar na ingestão do magnésio vendido em sachê em farmácias e casas de produtos naturais.

Basta diluir o pó em em 1 litro de água fria e tomar 50ml toda noite.

E atenção: quem sentir o intestino soltar, deve tomar uma dose menor até o organismo se adaptar ao novo hábito.

Outra sugestão é tomar o magnésio em cápsulas, de 200 mg a 400 mg por dia.

É possível também mandar preparar em farmácia de manipulação um gel de alta absorção com 25% de magnésio para uso tópico.

Como o magnésio ajuda a relaxar os músculos e melhora a qualidade do sono, prefira tomar o seu suplemento antes de dormir.

Discuta esse conteúdo com um médico de confiança.

Se esse assunto foi útil para você, compartilhe nas redes sociais.

 

Fonte:

Low Magnesium Intake Is Associated With Increased Knee Pain in Subjects With Radiographic Knee Osteoarthritis: Data From the Osteoarthritis Initiative