Vitaminas.com.vc

3 doenças dos olhos podem ser consequência do diabetes; saiba como se precaver



Quando o assunto diabetes vem à tona, muitos homens tiram sarro de que estão barrigudos ou até mesmo acham que sofrer um ataque do coração, um derrame são tragédias que só acontecem com os outros.

E de não enxergar mais direito, por que será que ninguém teme? Você sabia que um diabetes mal controlado pode prejudicar a visão mesmo na juventude?

A retinopatia diabética é uma das complicações mais comuns. Nessa doença, o açúcar descontrolado no sangue acaba lesionando os vasos da retina, responsável pela formação das imagens enviadas ao cérebro.

No começo, não dá para perceber nada. Mas conforme o problema avança, a vista começa a ficar embaçada, pontos e manchas escuras passam a incomodar e, quando não tratada com urgência, pode causar cegueira.

Mas é preciso saber: essa não é a única doença oftalmológica que pode perturbar a saúde ocular dos diabéticos.

A catarata também pode atingir uma maior porção de pessoas que carregam os males do diabetes na bagagem. Diversos estudos clínicos já mostraram que o desenvolvimento da catarata ocorre com mais frequência e em idade mais precoce em diabéticos do que em indivíduos que não portam a doença.

Mais uma vez, a glicemia fora de controle pode bagunçar tudo e resultar no aumento de opacidade do cristalino (a “lente natural” dos olhos), deixando a vista turva e sem a nitidez necessária.

Uma terceira “encrenca” das grandes que o diabetes pode acarretar é o glaucoma. De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, pessoas com diabetes têm 40% mais riscos de desenvolver a doença, caracterizada pelo aumento da pressão dentro dos olhos.

A pressão alta nos olhos estreita os vasinhos que levam sangue para a retina e para o nervo óptico, prejudicando a visão. Se não correr a tempo, o glaucoma também pode cegar.

Para evitar todo esse transtorno, quem tem diabetes precisa ir ao menos uma vez por ano ao oftalmologista. Muitos exames podem e devem ser feitos para mapear sua visão e avaliar os impactos do diabetes na saúde dos olhos.

Também é importante manter os níveis de açúcar no sangue controlados. Doces, bolos, pães e massas no geral devem ser cortados da dieta para ontem; e o consumo de carnes e gorduras boas deve ser priorizado.

Na linha da saúde natural, chás de graviola, melão-de-são-caetano, carqueja e cravo são bons aliados que podem auxiliar no controle das taxas de açúcar no sangue.

No campo da suplementação, o picolinato de cromo é uma substância poderosa que pode ajudar a evitar picos de açúcar no sangue; apoiar a redução da glicemia e, de quebra, auxiliar no aumento da saciedade, dando aquela mãozinha para diminuir a vontade de comer doces e outros carboidratos.

Vale também conversar com o médico de confiança sobre a possibilidade da suplementação de luteína e zeaxantina. Outras substâncias como vitamina C também são interessantes para cuidar da saúde ocular e proteger as “janelas da alma”.

Você também pode gostar de saber…

O Gli Sense é um suplemento alimentar que possui uma fórmula exclusiva com alto teor de picolinato de cromo para apoiar o controle dos níveis de glicemia de indivíduos com diabetes tipo 2, pré-diabetes e resistência à insulina. Além disso, os nutrientes da fórmula podem auxiliar na redução da vontade por carboidratos e/ou doces. Clique para saber mais.

Foto do suplemento alimentar Gli Sense, do Vitaminas.com.vc

Já o Cúrcuma Power é um suplemento alimentar à base de cúrcuma com piperina. Em sinergia, os dois nutrientes podem auxiliar na prevenção e no combate de inflamações crônicas que ocorrem no organismo e que podem provocar doenças, incluindo as que comprometem a saúde das articulações. Veja mais detalhes sobre o produto.

cúrcuma power

Quer uma dica para cuidar da visão? O Vision Pro+ tem uma fórmula completa que pode ajudar a manter os níveis adequados de luteína, zeaxantina e astaxantina, nutrientes aliados da saúde ocular. Esse é o único suplemento a associar as vitaminas A, B, C e E e os minerais cobre, zinco e selênio que, em conjunto, potencializam a ação de cada cápsula. Clique para conhecer o suplemento.

vision-pro-mais

 

Referências bibliográficas:
Andreas Pollreisz, Ursula Schmidt-Erfurth, “Diabetic Cataract—Pathogenesis, Epidemiology and Treatment”, Journal of Ophthalmology, vol. 2010, Article ID 608751, 8 pages, 2010. https://doi.org/10.1155/2010/608751.Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Complicações do diabetes: conheça cada uma delas.