Vitaminas.com.vc

4 anti-inflamatórios naturais que você tem em casa



Quando falamos em inflamação, o único ponto positivo — mesmo — é que essa é uma reação natural do organismo ao se deparar com uma “ameaça”. Calor, vermelhidão, dores e inchaço são respostas do nosso próprio corpo para curar infecções e diversas doenças. 

A parte nada boa é que, quando essa inflamação dura mais tempo do que deveria, ela se torna um problema crônico e extremamente prejudicial.

E é por isso que essa conversa é tão importante. Afinal, as escolhas alimentares são fatores muito importantes para ajudar a derrotar males que colocam a saúde em xeque. 

É o caso da própria inflamação crônica.

Por isso, trouxemos hoje uma lista de alimentos com propriedades anti-inflamatórias naturais que podem te ajudar a driblar essa condição.

Papel e caneta em mãos:

1. Gengibre

Para se ter uma noção do seu poder, a atuação anti-inflamatória do extrato de gengibre já chegou a ser comparada à da betametasona, medicamento muito utilizado para esse fim.

O efeito da especiaria também se mostrou superior à do ibuprofeno, remédio bastante prescrito para quem tem artrite reumatoide, osteoartrite (artrose) e outros tipos de inflamação. 

O que ninguém abre o jogo, entretanto, é que o uso exagerado desse fármaco pode levar a problemas na visão, parada cardíaca e até impotência sexual.

Esses dados vêm de um experimento conduzido pela Copenhagen University Hospital, na Dinamarca.

E por esse interessante efeito anti-inflamatório, agradeça aos compostos gingerol e shogaol, que estão presentes no gengibre e podem auxiliar na redução da inflamação no corpo.

2. Chá verde

Um dos principais motivos que faz dele o “ás” dos chás e o tornou tão popular nos últimos anos é o seu papel no controle de peso. 

Mas seus benefícios vão muito além, e os polifenóis, compostos orgânicos encontrados nas folhas da Camellia sinensis (como o chá verde é conhecido cientificamente), são antioxidantes e anti-inflamatórios que podem ajudar a prevenir doenças crônicas.

Pesquisadores da Universidade de Louisville, em Kentucky, nos Estados Unidos, acompanharam pessoas com colite ulcerosa que não responderam bem aos tratamentos convencionais e ofereceram a elas um suplemento à base de EGCG (substância antioxidante encontrada em abundância no chá verde) para consumirem por 56 dias.

Ao final do experimento, os sintomas foram melhorados em 58%, enquanto o grupo que recebeu placebo não apresentou mudanças no quadro. 

Destacamos também que o consumo da bebida se mostra uma opção interessante para outras doenças inflamatórias intestinais, como a doença de Crohn, além de beneficiar pacientes com osteoartrite (artrose), artrite reumatoide e Alzheimer. 

3. Cúrcuma

Especiaria popular na culinária indiana, a cúrcuma (ou açafrão-da-terra) carrega consigo um antioxidante chamado curcumina, que tem poderosas propriedades anti-inflamatórias.

Alguns estudos tailandeses e indianos feitos com pessoas com osteoartrite (artrose) constataram, inclusive, que os suplementos de curcumina entregam um efeito de alívio na dor semelhante ao dos anti-inflamatórios não esteroidais comuns (AINEs) ibuprofeno e diclofenaco. 

Outro benefício da cúrcuma é ajudar na prevenção da inflamação nos tendões, afastando a tendinite que tende a aparecer em quem não desgruda do computador e do celular no dia a dia.

O pulo do gato, no entanto, é tomar suplemento de curcumina com pimenta-do-reino. Isso porque essa outra especiaria contém um composto chamado piperina, que aumenta a absorção da primeira em até 2000%.

4. Alho

Não é de hoje que o alho é conhecido por ser um tempero medicinal. Há milhares de anos ele é usado para combater tosse, dores de dente, artrite, entre tantos outros problemas de saúde. 

Suas propriedades anti-inflamatórias vêm principalmente da alicina e do enxofre que estão presentes em sua composição. 

Uma análise de 17 ensaios clínicos descobriu, inclusive, que a suplementação de alho reduziu significativamente o nível do marcador inflamatório PCR no sangue. O extrato de alho envelhecido foi o que surtiu mais efeito nesse sentido. 

Você também pode gostar de saber… 

Paralelamente à mudança nos hábitos alimentares e estilo de vida, a suplementação também pode ser uma boa aliada que pode auxiliar no alívio das inflamações causadas por algumas doenças.

Uma opção de suplemento é o ArtiPRO, formulado com magnésio, ácido hialurônico, vitamina C, colágeno tipo 2 e manganês.

Essa combinação exclusiva de nutrientes é indicada para pessoas com artrose, artrite reumatoide ou quaisquer outros tipos de degeneração nas articulações, podendo auxiliar no combate e prevenção de dores causadas pelo desgaste nas juntas.

Outra boa aposta é investir na ação anti-inflamatória do ômega-3, um verdadeiro elixir da boa saúde. 

Resultados de um estudo feito pela Universidade de Taubaté mostram que a suplementação feita com esse ácido graxo tem efeito comparável ao uso de tenoxicam, medicamento prescrito para o tratamento sintomático de artrite reumatoide e artrose.

Para aproveitar os benefícios do nutriente, conheça o Ômega Sense Pro, com óleo de peixe e doses equilibradas dos ácidos graxos EPA e DHA. 

Referências bibliográficas: 

  • Ribel-Madsen S, Bartels EM, Stockmarr A, Borgwardt A, Cornett C, Danneskiold-Samsøe B, Bliddal H. A synoviocyte model for osteoarthritis and rheumatoid arthritis: response to Ibuprofen, betamethasone, and ginger extract-a cross-sectional in vitro study. Arthritis. 2012;2012:505842. doi: 10.1155/2012/505842. Epub 2012 Dec 31. PMID: 23365744; PMCID: PMC3546442.
  • Shim S, Kim S, Choi DS, Kwon YB, Kwon J. Anti-inflammatory effects of [6]-shogaol: potential roles of HDAC inhibition and HSP70 induction. Food Chem Toxicol. 2011 Nov;49(11):2734-40. doi: 10.1016/j.fct.2011.08.012. Epub 2011 Aug 16. PMID: 21864631.
  • Dryden GW, Lam A, Beatty K, Qazzaz HH, McClain CJ. A pilot study to evaluate the safety and efficacy of an oral dose of (-)-epigallocatechin-3-gallate-rich polyphenon E in patients with mild to moderate ulcerative colitis. Inflamm Bowel Dis. 2013 Aug;19(9):1904-12. doi: 10.1097/MIB.0b013e31828f5198. PMID: 23846486.
  • Kuptniratsaikul V, Thanakhumtorn S, Chinswangwatanakul P, Wattanamongkonsil L, Thamlikitkul V. Efficacy and safety of Curcuma domestica extracts in patients with knee osteoarthritis. J Altern Complement Med. 2009 Aug;15(8):891-7. doi: 10.1089/acm.2008.0186. PMID: 19678780.
  • Shep D, Khanwelkar C, Gade P, Karad S. Safety and efficacy of curcumin versus diclofenac in knee osteoarthritis: a randomized open-label parallel-arm study. Trials. 2019 Apr 11;20(1):214. doi: 10.1186/s13063-019-3327-2. PMID: 30975196; PMCID: PMC6460672.
  • Ana Flávia Amorim Scholze. Biodisponibilidade da curcumina. Revista Brasileira de Nutrição Clínica Funcional – ano 14, nº60, 2014.
  • Mirzavandi F, Mollahosseini M, Salehi-Abargouei A, Makiabadi E, Mozaffari-Khosravi H. Effects of garlic supplementation on serum inflammatory markers: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Diabetes Metab Syndr. 2020 Sep-Oct;14(5):1153-1161. doi: 10.1016/j.dsx.2020.06.031. Epub 2020 Jun 19. PMID: 32673835.
  • Mesquita, Tamirys Ribeiro, Souza, Adriana Aparecida de, Constantino, Elton, Pelógia, Naira Correa Cusma, Posso, Irimar de Paula, & Pires, Oscar César. (2011). Efeito anti-inflamatório da suplementação dietética com ácidos graxos ômega-3, em ratos. Revista Dor, 12(4), 337-341.